Advogado: saiba como melhorar sua oratória - Conecta Advogado

Advogado: saiba como melhorar sua oratória

Uma das principais habilidades que um advogado precisa ter em seu dia a dia é a oratória. Falar bem em público não é essencial apenas em audiências e sustentações orais, como também em reuniões com clientes, em conversas com colegas de escritório e até mesmo na participação em eventos públicos como congressos, seminários e simpósios. Além disso, a oratória é requerida de profissionais em vários estágios da carreira: desde os iniciantes, até os mais experientes.

No entanto, como melhorar a oratória? Qual a melhor forma de desenvolver essa capacidade? Confira estas sugestões:

1. Escreva previamente o que pretende falar: crie um roteiro

Ainda que não seja recomendável a leitura de um texto durante suas apresentações orais, uma boa sugestão para desenvolvê-la previamente é a elaboração de um texto ou de um roteiro sobre o tema que será tratado. O propósito disso é a organização dos próprios pensamentos e o encadeamento lógico de argumentos, de forma a otimizar o efeito de sua fala sobre a audiência.

2. Ensaie para si mesmo como forma de melhorar a oratória

Falar em voz alta o que se pretende apresentar é uma excelente forma de ensaiar previamente. Esse exercício te ajuda a controlar o próprio tempo e identificar temas que ainda não estão bem assentados na memória. Além disso, esse ensaio prévio contribui para a escolha de vocabulários mais diversos, evitando a repetição de palavras e expressões.

3. Controle o tempo da melhor forma para você

A maioria das situações em que o advogado é requerido a falar envolvem uma limitação de tempo. Por isso é importante se planejar. De preferência, elabore sua apresentação já pensando no tempo máximo que terá disponível. Durante as apresentações, utilize um relógio ou o cronômetro do celular para controlar seu tempo de fala.

4. Faça contato com a audiência durante a apresentação

Enquanto estiver apresentando, resista ao nervosismo e à timidez: olhe nos olhos de sua audiência. Esse tipo de estratégia acarreta maior engajamento, interesse e empatia pelos ouvintes em relação a sua apresentação.

5. Varie o tom de voz, sua velocidade e faça pausas estratégicas

Apresentações em um único tom de voz podem ser monótonas e fazer com que sua audiência perca o interesse por completo no conteúdo. Para evitar que isso aconteça, varie de tom e velocidade de fala ao longo desse tipo de exposição oral. Se possível, realize também perguntas retóricas e pausas estratégicas, que despertarão a atenção e a reflexão de sua audiência.

6. Peça (e receba bem) o feedback de colegas, ainda que negativo

Aprendemos muito a partir das críticas de colegas e de pessoas mais experientes. É imprescindível contar com esse feedback após a realização de apresentações e conferências. Muitas vezes, as sugestões são sobre aspectos que nos passam desapercebidos e que merecem ser trabalhados. Abra-se para receber essas críticas e comentários e aproveite para aprimorar suas técnicas de oratória.

7. Sempre termine com frases e afirmações de impacto

Essa é a melhor forma de terminar suas apresentações, porque você vai deixar a audiência com algo sobre o que pensar. A depender do tema tratado durante a apresentação, essa frase ou afirmação de impacto pode ser uma pergunta retórica, uma reflexão, um fato preocupante, ou até mesmo um call to action, ou seja, um convite para que seus ouvintes tomem alguma atitude.

A partir dessas sugestões sobre como melhorar a oratória, você poderá praticar sua desenvoltura ao falar em público. Acredita que outros colegas de profissão podem se interessar por este conteúdo? Compartilhe-o em suas redes sociais. Participe!


Deixe um comentário